quinta-feira, 27 de abril de 2017

NOVA CAMPANHA PROMOCIONAL DO MEU LIVRO "JOANA D'ART"




Já falei vezes sobre o meu livro Joana d’Art publicado pela Amazon.
Como também já disse, a história tem muito de autobiografia, episódios reais “dramatizados” que refletem parte de minhas experiências profissionais e pessoais, aspirações, alegrias e angústias.
Até mesmo experiências com o sindicalismo que eclodiria para valer a partir de 1978.
E nesse quadro, a presença de Joana, loira bonita, presa por pequenos golpes que muda de personalidade ao conhecer a história de Joana d’Art e pela sua convivência na prisão, apoiada por uma carcereira.

O livro pode ser adquirido na Livrarias Nobel - loja do Shopping em Piracicaba por R$30,00. Diretamente comigo, pelo mesmo preço com o acréscimo de R$8,00 se houver necessidade de postagem.  Contatar: miltonmartins44@outlook.com)
Também no portal do Amazon.



RESENHAS DE LEITORES-AMIGOS QUE LERAM O LIVRO ATÉ A ÚLTIMA PÁGINA

I - Moacir Ricci

Acabei de ler o seu "maravilhoso" livro Joana d'ART.
Cheguei ao final na página 191.
Foi uma viagem muito apaixonante.
As diversas exposições destacadas por você, e todas muito bem justificadas, deram ao enredo um toque de familiaridade extraordinário.
Seus detalhes chegam à impressionar; que pena que você não foi para a Engenharia, era lá o seu lugar, já que com sua observação muito progresso a área teria obtido.
Mas, foi bom também.
O final, inesperado por mim, fez eu mudar uma proposta que havia dado à você antes mesmo de receber o livro.
Eu informei que a Rádio CBN vive fazendo entrevistas com autores em geral.
Ao ler o livro completamente e observar o enredo não tenho nenhuma dúvida; é um grande caminho para um FILME.
Pensei em peça teatral, pensei em novela, mas analisando com cuidado, a indicação seria mesmo para um filme.
Que tal a idéia?
Pense nisso.
Parabéns e força para continuar na sua grande luta.

Um forte abraço

II - Mohiman Shafa

Caro Milton

Parabéns pelo livro. Você é um escritor nato.
Além de gostar de ler, me transportou para 1964.
Tive um pequeno incidente indignante com o comandante da polícia militar de SC, e se eu não fosse bahá'í, certamente estaria engajado em algum movimento e, sepultado.
O lado mais triste de tudo é que se o golpe tivesse vindo da esquerda, o número de torturas e mortes não teria sido menor. Tal é o processo de desintegração, em marcha, na nossa sociedade alienada.
Há outro processo, gêmeo, de integração, do qual você já foi informado.
Tenho certeza de que irás produzir obras cada vez mais interessantes.

Abraço grande


O livro pode ser considerado "adulto moderado". Tudo é expressado com realismo tendo como pano de fundo, predominantemente, uma época brilhante: a década de 60.

 JP








Nenhum comentário:

Postar um comentário